Páginas

Pesquisar este blog


14/01/22

 

5 sinais de saúde íntima que não devem ser ignorados


Crédito: Pexels

Conhecer o próprio corpo é reconhecer seus sinais — e não ignorá-los. As partes íntimas, em especial a vulva, é uma das regiões mais sensíveis do corpo feminino, e normalmente tende a dizer muito sobre sua saúde, por isso se atentar aos detalhes dessa área é essencial. 

Com informações do “The Sun”, confira a seguir cinco sinais que vulva está indicando sobre sua saúde íntima — o que pode significar que você precisa fazer uma visita ao ginecologista.

Ardência ou coceira

Ardência ou coceira íntima podem ser tanto algo simples, como sensibilidade ao sabão em pó que usou para lavar a calcinha, quanto uma vaginite — condição que causa inflamação na região — ou uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST).

“A coceira pode ser parte de um problema generalizado de pele, como eczema, ou pode também ser um sinal de outra condição, como o líquen escleroso”, explica Suzy Elneil, consultora em uroginecologia e uroneurologia da University College Hospital, em Londres. 

Independentemente da causa, o tratamento é essencial. A maioria das condições pode ser tratada com remédios sem receita, porém se os sintomas persistirem após um mês, Suzy recomenda procurar um médico de família ou ginecologista para averiguar.

Corrimento

Corrimento é uma secreção natural que varia conforme o ciclo menstrual. No entanto, ao observar a mudança de coloração e cheiro, é preciso procurar um ginecologista, pois tais alterações podem indicar uma infecção.

Inchaço e caroços

Sinais de inchaço ou caroços, como verrugas, podem indicar infecções sexualmente transmissíveis. Além dessas graves condições, esses sintomas também podem estar relacionados ao uso de lâmina para depilar.

Outra consequência desses sinais pode ser cistos da glândula de Bartholin, um nódulo cheio de líquido localizado nas glândulas de Bartholin. Condição precisa de diagnóstico e tratamento médico. 

“Se o cisto for pequeno e indolor, seu médico provavelmente lhe dirá para esperar e provavelmente desaparecerá por conta própria. Mas se ficar grande e/ou doloroso, você precisa consultá-lo imediatamente. O especialista pode drenar e prescrever antibióticos, se necessário”, explica o ginecologista Allison Hil.

Odor

O corpo humano tem aroma natural e não é diferente com as partes íntimas. É preciso reconhecer o cheiro para entender o que ele significa e, se necessário, procurar ajuda médica.

O odor forte, como “peixe podre” — acompanhado de coceira íntima, corrimento espumoso, cinza ou verde —, pode ser sinal de vaginose bacteriana, uma infecção causada por bactérias, principalmente pela Gardnerella Vaginalis

O cheiro de peixe também pode ser sinal de tricomoníase, uma IST que se caracteriza por coceira e dor ao urinar.

Já o cheiro adocicado ou que lembra cerveja, pode indicar candidíase — infecção por fungos —, mas nem sempre essa condição apresenta odor.

Irregularidade no ciclo menstrual

A irregularidade no ciclo menstrual nem sempre é um problema; é um fator comum entre adolescentes na puberdade, mulheres na pré-menopausa e grávidas, por exemplo. Outras condições que também impactam nesse quesito são: uso de anticoncepcionais ou certos remédios, emagrecimento acelerado, ganho de peso e estresse. No entanto, se você não se encaixa nessas condições, o melhor é consultar um ginecologista para te avaliar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário