Páginas

Pesquisar este blog


27/11/21

 

XUXA RESPONDE SOBRE ATRAÇÃO POR MULHERES, ENSAIO NU, SONHO DE SER AVÓ E VELHICE: 'O QUE MENOS GOSTO É DA FALTA DE CABELO'

Xuxa responde sobre velhice, ensaio nu e sonho de ser avó

Foto: Blad Meneghel

Aos 59 anos, Xuxa soltou o verbo em mais uma entrevista "sincerona". Capa da revista "Caras", da Argentina, a apresentadora respondeu perguntas dos fãs que tem por lá sobre vaidade, ensaio nu, atração por mulheres, velhice, vontade de deixar o país e sonho de se tornar avó.

Vaidade

Vaidade

"Nesse momento, o que menos gosto no meu corpo é da falta de cabelo e de colágeno. Gosto das minhas rugas, mas ver meu pescoço sem colágeno é muito feio".

Ensaio nu as 59

"Eu já fiz e faz muito tempo. Quando eu tinha idade e corpo. Hoje sou uma mulher grande, mas gosto de tirar fotos que normalmente não tiro no dia a dia. Se aparecer uma oportunidade de fazer algo artístico, bonito, que ainda não fiz, com todo o cuidado para não me expor, pode ser. Não preciso fazer por dinheiro ou porque gosto de mostrar meu corpo de senhora. Eu insisto: faria se fosse algo diferente e com tudo ou cuidado do mundo".

Atração por mulheres

"Não, nunca. Mas não acho difícil. Porque acredito no amor entre as pessoas, e sei que se eu amasse uma mulher, todos os que me amam verão isso como algo muito mais natural, como deveria ser com todos".

Velhice

"Fico incomodada com a estupidez de algumas pessoas que acreditam que a velhice não vem para todos".

Sonho

"Tenho muita vontade de ser avó e ver minha filha muito feliz no trabalho e na vida amorosa".

Deixar o país

"Pensei muito em morar na Argentina, ou passar mais tempo conhecendo lugares, como a Patagônia, ou outros lugares. Penso em viajar pelo mundo, ser uma cidade do mundo, ter lugares para passar as férias, mas é claro, ter um lugarzinho cheio de animais e rodeado pela natureza. Penso em uma fazenda longe de todos e de todos".

Defeitos

"Sou teimosa, falo muito, não sei esperar e agora, velha, não tolero mais a estupidez".

Homofobia

"No momento o Brasil está, nenhum, só atrás em tudo, mas também estamos voltando anos e mais anos. A política do meu país é a pior, e nós, brasileiros, vamos pagar caro para não tirar do governo essas pessoas com discursos racistas e homofóbicos".

Xuxa

"Se eu fosse um personagem seria difícil, mas como eu não sou ... O difícil é ser alguém que causa tanta inveja as pessoas".

fonte:https://extra.globo.com/

BDM Digital

 

 

Pix Saque e Troco começa na segunda (29); veja como funcionará

Novas modalidades permitirão a retirada de até R$ 500 em espécie durante o dia e de R$ 100 à noite no comércio

Da Agência Brasil


Pix Saque e Pix Troco começam a funcionar na segunda-feira (29)
MARCELLO CASAL JR/AGÊNCIA BRASIL

O BC (Banco Central) alterou o regulamento do Pix, sistema de pagamentos instantâneos, para incluir as modalidades de saque e de troco. A resolução foi publicada nesta sexta-feira (26), no Diário Oficial da União.

As modalidades estarão disponíveis a partir da segunda-feira (29). Segundo o BC, a oferta dos dois novos produtos aos usuários da ferramenta é opcional, cabendo a decisão final aos estabelecimentos comerciais, às empresas proprietárias de redes de autoatendimento e às instituições financeiras.

Pix Saque

O Pix Saque permitirá que os clientes de qualquer instituição participante do sistema realizem saque em um dos pontos que ofertar o serviço.

Estabelecimentos comerciais, redes de caixas eletrônicos compartilhados e participantes do Pix, por meio de seus serviços de autoatendimento, poderão ofertar o serviço. Para ter acesso aos recursos em espécie, o cliente fará um Pix para o agente de saque, em dinâmica similar à de um Pix normal, a partir da leitura de um QR Code ou a partir do aplicativo do prestador do serviço.

Pix Troco


No Pix Troco, a dinâmica é praticamente idêntica. A diferença é que o saque de recursos em espécie pode ser feito durante o pagamento de uma compra ao estabelecimento. Nesse caso, o Pix é feito pelo valor total, ou seja, da compra mais o saque. No extrato do cliente aparecerá o valor correspondente ao saque e à compra.

Limite

O limite máximo das transações do Pix Saque e do Pix Troco será de R$ 500,00 durante o dia, e de R$ 100,00 no período noturno (das 20h às 6h). De acordo com o BC, haverá, no entanto, liberdade para que os ofertantes dos novos produtos do Pix trabalhem com limites inferiores a esses valores caso considerem mais adequado aos seus fins.

Tarifas

De acordo com o BC, não haverá cobrança de tarifas para clientes pessoas naturais (pessoas físicas e microempreendedores individuais) por parte da instituição detentora da conta de depósitos ou da conta de pagamento pré-paga para a realização do Pix Saque ou do Pix Troco para até oito transações mensais. A partir da nona transação realizada, as instituições financeiras ou de pagamentos detentoras da conta do usuário pagador podem cobrar uma tarifa pela transação.

Segundo o BC, o valor da tarifa cobrada é de livre estabelecimento pela instituição e deve ser informado ao usuário pagador antes da etapa de confirmação da transação. “Os usuários nunca poderão ser cobrados diretamente pelos agentes de saque”, destacou o BC.

O BC explica ainda que os quatro saques tradicionais gratuitos realizados pelo usuário fora do âmbito do Pix Saque e Pix Troco podem ser descontados da franquia de gratuidades (oito por mês). Ou seja, se o usuário realizar um saque da sua conta, sem ser por meio do Pix Saque ou Pix Troco, esse saque poderá ser contabilizado e sua franquia de gratuidades poderá ser reduzida de oito para sete, a critério da instituição.

Para o comércio que disponibilizar o serviço, as operações do Pix Saque e do Pix Troco representarão o recebimento de uma tarifa que pode variar de R$ 0,25 a R$ 0,95 por transação, a depender da negociação com a sua instituição de relacionamento.

“A oferta do serviço diminuirá os custos dos estabelecimentos com gestão de numerário, como aqueles relacionados à segurança e aos depósitos, além de possibilitar que os estabelecimentos ganhem mais visibilidade para seus produtos e serviços (‘efeito vitrine’)”, diz o BC.

Centro Médico Integral Saúde

 A Integral fez uma grande parceria com a @santacasapresvenceslau e agora você terá até 30% de desconto nos exames de raio x,, tomografia, ultrassom e exames laboratoriais utilizando o Cartão Integral Saúde! Precisa fazer exames? Faça agora o seu e aproveite todas as vantagens na hora, sem carência! 

😊
-⠀⠀⠀⠀
☎ (18) 3272-7229⠀⠀⠀⠀
📱 (18) 99671-8431⠀⠀⠀⠀
📍 Av. Tiradentes, 920 - Pres. Venceslau-SP⠀⠀⠀⠀
🚗 Estacionamento coberto⠀⠀

Pode ser uma imagem de uma ou mais pessoas e texto que diz "ntera CENTRO MÉDICO ISC PEESTCENTEV ATÉ 30% DE DESCONTO EM EXAMES NA SANTA CASA DE PRES. VENCESLAU COM CARTÃO INTEGRAL Mais informações: Raio X Tomografia Ultrassom Exames laboratoriais (18)3272-2777 18)99671-8431"

Guga's Oriental Gourmet @gugas.restaurante





 

Camila Queiroz em 'Verdades Secretas 2': esclarecendo as fake news criadas a partir do fim do contrato da atriz com a Globo

Muitas informações falsas circularam nos meios digitais sobre o fim do contrato; reunimos aqui todos os esclarecimentos da Globo
Por Gshow — Rio de Janeiro
Várias informações circularam nos meios digitais desde o anúncio da Globo sobre o fim da relação com a atriz Camila Queiroz. Muitas são falsas, não apresentam a versão da empresa e nem mesmo o posicionamento da própria atriz. São fake news. O Gshow traz aqui os esclarecimentos sobre essas notícias falsas.
1 - 'Camila Queiroz foi demitida pela Globo'
FALSO. Desde o início de 2021, Camila Queiroz tem contrato por obra certa com a Globo. O último contrato, para gravação de "Verdades Secretas 2", expirou no dia 10 de novembro. Como já esclarecido antes, por conta dos rigorosos protocolos contra a Covid-19, foi necessário prorrogar as gravações. A Globo e a atriz não chegaram a um acordo para assinar a extensão contratual necessária para a conclusão das cenas da personagem Angel. Não houve, portanto, demissão - mas o encerramento de um contrato que foi cumprido até o final do prazo ajustado.
2 - 'A Globo vai processar Camila Queiroz'
FALSO. A Globo não tomou a decisão de processar Camila Queiroz e sequer estuda o tema.
3 - 'Camila foi desconvidada do amigo oculto do 'Fantástico''
FALSO. A atriz já gravou o quadro do amigo oculto do "Fantástico" e a participação está mantida.
4 - 'Camila foi cortada da vinheta de fim de ano'
FALSO. A atriz nunca gravou participação na vinheta. Portanto, não poderia ter tido sua presença cortada.
5 - 'Houve ordem para que os portais da Globo deixassem de publicar notícias sobre Camila'
FALSO. Não há e nem houve qualquer orientação editorial dos portais da Globo para deixar de publicar notícias sobre a atriz. A Globo se pauta por seus princípios editoriais e não deixa de publicar fatos do interesse do público. Mas, obviamente, não repercutirá fake news.
O Gshow continuará, sempre que necessário, acompanhando o caso, esclarecendo dúvidas e rechaçando as fake news que surjam sobre o assunto.

 

Conta de luz: famílias de baixa renda sem acréscimo em dezembro

Aneel decidiu não cobrar tarifas adicionais para famílias beneficiárias da Tarifa Social de Energia Elétrica


Augusto Fernandes, do R7, em Brasília


Aneel vai aplicar a bandeira verde para famílias mais pobres
ADRIANO ISHIBASHI/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO - 26/08/2021

Em dezembro, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) não vai cobrar nenhuma tarifa adicional nas contas de luz das famílias de baixa renda e vai aplicar a bandeira verde aos beneficiários da Tarifa Social de Energia Elétrica.

A decisão da Aneel foi tomada nesta sexta-feira (26). Têm direito ao benefício as famílias que estão inscritas no CadÚnico (Cadastro Único) para programas sociais do governo federal, com renda familiar mensal por pessoa menor ou igual a meio salário mínimo nacional, idosos acima de 65 anos ou pessoas com deficiência que recebem o BPC (Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social).  Em novembro, essas famílias tiveram de pagar a tarifa referente à bandeira amarela, que equivale ao pagamento de R$ 1,87 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. 

Para os demais consumidores de energia elétrica, à exceção dos moradores de áreas não conectadas ao Sistema Interligado Nacional (como os de Roraima e de áreas remotas), que não pagam bandeira tarifária, a bandeira vigente em dezembro será a de Escassez Hídrica, no valor de R$ 14,20 a cada 100 kWh consumidos.

Essa bandeira foi criada em setembro deste ano, em razão da crise hídrica​ que compromete o abastecimento dos reservatórios das usinas hidrelétricas que produzem energia e seguirá em vigor até abril de 2022. Segundo a Aneel, "a bandeira Escassez Hídrica visa a fortalecer o enfrentamento do período de escassez de recursos hídricos, o pior em 91 anos".

 Maria Rita interpreta repertório em clima intimista no Teatro Claro Rio

Cantora retorna aos palcos hoje, às 20h.



Maria Rita sobe ao palco do Teatro Claro Rio, no próximo sábado, dia 27, às 20h, para interpretar um repertório intimista.

 

A chegada da pandemia transformou a relação de cada artista com o seu público, restringindo o contato físico durante o período de isolamento social. O amor pela música não diminuiu e o público foi convidado a entrar na casa dos artistas, experimentando momentos de alegria de seu próprio lar em meio a uma realidade vivenciada por todos nós.

 

Foi exatamente neste clima intimista que o espetáculo Voz:Violão nasceu durante a pandemia, bem ali na sala da casa de Maria Rita e foi apresentado ao público através das lives compartilhadas nas redes sociais.

 

Em clima de celebração pela volta dos eventos presenciais, Maria Rita se apresenta acompanhada por Leandro Pereira e presenteia o público com um repertório marcante, trazendo grandes sucessos de sua discografia, tais como ‘Tá Perdoado’, ‘Maltratar Não é Direito’, ‘Num Corpo Só’, ‘Cara Valente’ e ‘Romaria’, também famosa na voz de sua mãe Elis Regina, entre outras.

 

Seguindo todos os protocolos das casas de espetáculo, bem como as devidas orientações recomendadas pelo Ministério da Saúde, visando à contenção do Coronavirus (COVID19), Maria Rita retorna aos palcos e, junto ao público, garante momentos emocionantes.

 

SOBRE MARIA RITA

Uma das maiores e mais premiadas vozes da música brasileira, Maria Rita começou a cantar profissionalmente aos 24 anos. Filha da cantora Elis Regina e do músico César Camargo Mariano, ela entrou no mercado fonográfico de forma arrebatadora, vendendo um milhão de cópias de seu disco de estreia, “Maria Rita” (2003), que rendeu a ela três Grammy Latino, nas categorias Melhor Álbum de MPB, Melhor Canção em Português (“A festa”) e de Revelação do Ano - a única artista do país até hoje a vencer um troféu nesta categoria. De lá para cá, depois de oito trabalhos de estúdio e cinco DVDs – vários deles, de platina – recebeu outros quatro gramofones da prestigiosa premiação, o mais recente em 2018, o de Melhor Álbum de Samba, com “Amor e Música”, além de acumular uma vasta coleção de prêmios em outras cerimônias, como o Multishow, TIM, APCA, entre outros.

 

Maria Rita

Local: Teatro Claro Rio – Rua Siqueira Campos, 143 – 2º piso – Copacabana.

Dia: 27 de novembro – sábado

Horário: 20h

Ingresso: R$ 200,00 (plateia e frisa) R$ 180,00 (balcão)

Vendas:

Capacidade: 659 lugares

Classificação: 14 anos

Duração: 70 minutos

 


 

Deputado apresenta projeto de lei para cancelar Carnaval em 2022

Parlamentar baseia-se em alerta da OMS sobre quarta onda para proibir realização da festa em todo o território nacional 


Mariana Londres, do R7, em Brasília


Imagem do Bloco da Preta, no centro do Rio de Janeiro, no Carnaval de 2020
FELIPE PANFILI/DIVULGAÇÃO

O deputado federal Pastor Eurico (Patriota-PE) protocolou na Câmara dos Deputados um projeto de lei que proíbe as festividades do Carnaval em 2022 em todo o território nacional em razão da pandemia do novo coronavírus. 

O deputado Pastor Eurico (Patriota-PE) na Câmara

O deputado Pastor Eurico (Patriota-PE) na Câmara

CLEIA VIANA/CÂMARA DOS DEPUTADOS

O texto do PL 4.183/2022 foi protocolado na quinta-feira (25), mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro disse em live que, "por mim, não teria Carnaval [em 2022]"

O presidente ainda disse que a decisão não depende dele: "Só que tem um detalhe: quem decide não sou eu. Segundo o Supremo Tribunal Federal, quem decide são os governadores e os prefeitos. Não quero me aprofundar nessa que poderia ser uma nova polêmica".

A polêmica, no entanto, estava instalada. Nas redes sociais, internautas se dividiram entre os que defendem o Carnaval e os que acham que é melhor adiar mais uma vez a festa. A discussão também ganhou contornos políticos, com acusações mútuas de falta de coerência entre a turma do "fique em casa" e a turma do "a economia primeiro". 

Na Câmara, o texto aguarda despacho do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), para começar a tramitação. Embora não haja indícios de que Lira vá pautar a matéria, o tema, que divide internautas, já chegou ao Legislativo.  

Justificativa

Na justificativa do projeto, o deputado Pastor Eurico cita o alerta da OMS (Organização Mundial de Saúde) para a quarta onda de contaminação. 

"Apesar do ritmo acelerado de vacinação proporcionado pelo nosso governo federal, a própria Organização Mundial da Saúde destaca que o Carnaval pode ser um risco de uma nova onda de contaminações de Covid-19. De acordo com Mariângela Simão, diretora-geral adjunta de acesso a medicamentos e produtos farmacêuticos da OMS, o mundo está entrando em uma quarta onda da pandemia do coronavírus. 'Estamos vendo a ressurgência de casos de Covid-19 na Europa. Tivemos nas últimas 24 horas mais de 440 mil novos casos confirmados. E isso porque há subnotificação em vários continentes. O mundo está entrando em uma quarta onda, mas as regiões têm tido um comportamento diferente em relação à pandemia', afirmou ela", disse o deputado.

O parlamentar também se antecipa à discussão de se a Câmara pode legislar sobre o tema, e discorda do presidente Bolsonaro quanto a tratar-se de uma atribuição de governadores e prefeitos: "Ademais, é importante destacar que a aprovação deste projeto de lei não vai ferir a competência de outros entes federados legislarem sobre o tema. Conforme entendimento do Supremo Tribunal Federal, as ações para combater o coronavírus são de competência compartilhada entre a União, estados, municípios e o DF. No caso de normas editadas por entes distintos, nossa Suprema Corte determinou que, em nome da segurança da população, serão adotadas as medidas mais restritivas".