Páginas

Pesquisar este blog

28/04/21

 

Influencer russo que matou a namorada durante live é condenado a seis anos de prisão

Por: Fernando Moreira 
À esquerda, o corpo de Valentina em sofá da casa de Stas Reshetnikov
À esquerda, o corpo de Valentina em sofá da casa de Stas Reshetnikov Foto: Reprodução/YouTube
Foto: Reprodução/YouTube

O influencer russo Stanislav Reshetnikov, de 30 anos, mais conhecido como ReeFlay, foi condenado nesta semana a seis anos de prisão pela morte da namorada, Valentina Grigoryeva, de 28, durante uma live no fim do ano passado, de acordo com o "Daily Mail". Durante a transmissão, o youtuber atendeu a pedidos de fãs e deixou Valentina usando apenas calcinha e sutiã na varanda do seu apartamento, em meio a temperatura abaixo de zero. Inicialmente, acreditava-se que Valentina tivesse morrido de hipotermia, mas a autópsia revelou que a causa do óbito foram "lesões na cabeça".

O cadáver da russa tinha "trauma craniocerebral" e "vários hematomas no rosto e hemorragia de tecidos moles", segundo o laudo pericial. No julgamento, ReeFlay testemunhou que no dia da morte havia batido várias vezes na cabeça da namorada, disse uma fonte da polícia.

Foi desmentido que Valentina estivesse grávida.

Durante as audiências do caso, a mãe do influencer chegou a dizer que ReeFlay era "uma pessoa muito boa que não machucaria nem um gato".

ReeFlay durante julgamento pela morte da namorada na Rússia

Foto: Reprodução
ReeFlay durante julgamento pela morte da namorada na Rússia Foto: Reprodução

ReeFlay chegou a fazer a transmissão mostrando ao fundo o corpo de Valentina jogado em um sofá do apartamento onde morava em Ivanovka, um vilarejo nos arredores de Moscou (Rússia). Ele filmou a si mesmo arrastando a namorada por um corredor até o sofá. Antes da tragédia, ReeFlay chamara a namorada de "prostituta" e "fedorenta" durante a live.

"Valya, você está viva? Minha coelhinha, o que há com você? Valya, Valya, droga, você parece que está morta! Coelhinha, por favor, diga alguma coisa!", disse Stanislav na live.

Depois, ele se virou para a câmera e completou, assustado:

"Companheiros, sem pulsação... ela está pálida. Não está respirando."

Valentina Grigoryeva

Foto: Reprodução
Valentina Grigoryeva Foto: Reprodução

Internautas que acompanhavam a live chamaram uma ambulância.

Torturas contra Valentina não era incomuns para ReeFlay. Em outra live, ele chegou a atacar Valentina com spray de pimenta para satisfazer os seus seguidores. O russo teria recebido o equivalente a R$ 5.200 para inflingir abuso contra a namorada durante uma live, de acordo com o site "Baza".

A morte chocante gerou apelos na Rússia para uma proibição urgente da "violência real" online, que parece irrestrita no YouTube e pode ser assistida por crianças.

fonte:https://extra.globo.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário