Páginas

Pesquisar este blog

21/07/21

 

Acusado de matar adolescente de 14 anos enquanto ela dormia é julgado hoje em Araçatuba

Vítima foi assassinada a facadas em 2019, na periferia da cidade

Acusado de matar adolescente de 14 anos enquanto ela dormia é julgado hoje em Araçatuba - Reprodução

Acontece hoje (21), ​pelo Tribunal do Júri, ​no Fórum de​ Justiça de​ Araçatuba, o ​julgamento​ de Daniel Gaspar Barbosa, ​36 anos, ​acusado de assassinar a adolescente Julia Maria de Lima Barbassa Mendes, de 14 anos.​

O júri está marcado para começar às 13h e deve seguir até à noite. O réu participará por meio de vídeo conferência. A defesa de Barbosa tentou adiar o julgamento e pediu que o réu fosse submetido a exame de insanidade mental​, alegando que o homem sofre de desequilíbrio emocional. O Ministério Público foi contra o pedido por entender que não há justificativa para ​o pedido e manteve o julgamento.

​O CASO

​Julia foi assassinada a facadas na manhã de 19 de janeiro de 2019, na casa dela, enquanto dormia. Ela chegou a ser socorrida com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu em um hospital particular da cidade.

No IML (Instituto Médico Legal), os médicos constataram que a adolescente levou cinco facadas nas regiões da cabeça, pescoço e axila. Nos exames também foram encontrados sinais de estrangulamento. O homem tentou fugir no dia do crime, mas foi localizado e preso no bairro Ivo Tozzi.

ACUSAÇÃO

Ao oferecer a denúncia, o Ministério Público afirm​a​ que o crime foi praticado por motivo torpe, consistente em vingança, "uma vez que o denunciado acreditava que a vítima e sua família eram 'caguetas', isto é, que estariam informando às autoridades que ele era foragido da justiça".

Segundo a Promotoria, o crime foi perpetrado por meio cruel, já que o denunciado, de porte bem mais avantajado que a vítima, adolescente, causou nessa intenso e desnecessário sofrimento ao agredi-la diversas vezes, além de lhe desferir quatro golpes de facas, "revelando malvadez e brutalidade fora do comum".

Para o MP, o denunciado utilizou recurso que dificultou a defesa da vítima, já que surpreendeu a vítima no momento em que ela estava dormindo, isto é, despreparada, desarmada e sem possibilidade de qualquer reação.

fonte:https://sbtinterior.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário