Páginas

Pesquisar este blog


03/09/21

Sitiante leva multa de R$ 6 mil por abandonar cachorras sem água e alimento em cemitério

Pode ser uma imagem de cão e ao ar livre

— Fotos: Polícia Militar Ambiental

De acordo com a Polícia Ambiental, o homem, de 38 anos, alegou que as cadelas estavam atacando e matando os pintinhos que viviam em sua propriedade rural, em Rosana (SP).
Por G1 Presidente Prudente
A Polícia Militar Ambiental resgatou nesta quinta-feira (2) duas cachorras que haviam sido abandonadas na área do Cemitério Municipal de Rosana (SP) por um sitiante, de 38 anos, que acabou multado em R$ 6 mil por maus-tratos aos animais domésticos.
O caso foi registrado na Delegacia da Polícia Civil e o homem ainda terá de responder pelo crime de maus-tratos.
Os militares receberam a denúncia de que um morador da zona rural havia abandonado as cachorras sem água e alimentação no cemitério e quando compareceram ao local constataram que os animais estavam famintos e apresentavam um “estado crítico de saúde”.
Com o apoio da Organização Não-governamental (ONG) "Somos Todos Animais" e de uma clínica veterinária do distrito de Porto Primavera, em Rosana, os policiais resgataram as cadelas, que receberam atendimento emergencial.
Segundo a polícia, um laudo veterinário indicou que as cadelas têm caquexia, secreção nasal e ocular, edema em todas as patas, infestação de ectoparasitas em todo o corpo e anemia severa.
O tratamento foi iniciado de imediato e o responsável pelos animais foi identificado como um sitiante, de 38 anos.
De acordo com a Polícia Ambiental, ele alegou que havia abandonado as cadelas no cemitério porque estavam atacando e matando os pintinhos que viviam no seu sítio.
Ele recebeu, na esfera administrativa, um auto de infração ambiental no valor de R$ 6 mil pelos maus-tratos que vitimaram os animais.
No entanto, ainda responderá penalmente pelo crime de maus-tratos.
As cadelas ficarão sob os cuidados da ONG “Somos Todos Animais” até a destinação a um novo lar definitivo.

Pode ser uma imagem de cão e ao ar livre

— Fotos: Polícia Militar Ambiental

Nenhum comentário:

Postar um comentário