Páginas

Pesquisar este blog


16/09/21

Receita Federal alerta para novo golpe que rouba dados pessoais através de SMS

Pode ser uma imagem de texto que diz "+5511978265108 Adicionar aos contatos Bloquear numero domingo, 29 de agosto de 2021 RECEITAFEDERAL:REG REGU LARIZE o CPF: bit.ly/VOCERECEIT 20:43"

Por: Portal Bueno:
A Receita Federal alerta a população para um novo golpe tentado por criminosos, com o objetivo de roubar dados pessoais, bancários e fiscais das pessoas, através de mensagens SMS. A prática mais comum até então era por meio de e-mail.
De acordo com a Receita Federal, o cidadão recebe uma mensagem, em seu celular, para que regularize o CPF. Nesse SMS, há um link para acesso do cidadão com o objetivo de efetuar a regularização solicitada. Porém, o endereço informado não tem nenhuma relação com o site da Receita.
Os golpistas utilizam o nome da Receita Federal para tentar enganar a vítima. A orientação ao contribuinte é que, caso receba esse tipo de SMS, jamais clique no link indicado, e proceda com o bloqueio do número para não receber outras mensagens do tipo.
Caso clique no link fraudulento, o cidadão poderá ficar vulnerável a vírus e malwares, que podem roubar seus dados pessoais, bancários e fiscais.
Serviços Relacionados ao CPF
Para os serviços de CPF como inscrever, consultar, atualizar dados cadastrais entre outros, o cidadão deve acessar o site da Receita Federal, em https://www.gov.br/receitafederal/pt-br/assuntos/meu-cpf.
Caso o CPF esteja como pendente de regularização, pode significar a falta de entrega da Declaração do Imposto de Renda. No site, o cidadão encontra a orientação completa do que dever ser feito, nesse caso.
O Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) é um banco de dados gerenciado pela Receita Federal, que armazena informações cadastrais de contribuintes obrigados à inscrição no CPF, ou de cidadãos que se inscreveram voluntariamente.
Não há idade mínima para a inscrição (recém-nascidos, por exemplo, podem ser inscritos) e é permitida a inscrição de brasileiros ou estrangeiros, residentes no Brasil ou no exterior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário