Páginas

Pesquisar este blog


03/09/21

Região de Presidente Prudente possui cinco locais para doação de sangue; confira a LISTA

Nenhuma descrição de foto disponível.

Foto: AI/HR

Unidades ficam nas cidades de Adamantina, Dracena e Presidente Prudente.
Por G1 Presidente Prudente e TV Fronteira
A região de Presidente Prudente (SP) possui cinco locais destinados à doação de sangue. Veja abaixo as cidades que fazem o recolhimento e as orientações para quem deseja ser um doador.
Adamantina
O Banco de Sangue de Adamantina abrange sete cidades da microrregião, com uma população de aproximadamente 120 mil habitantes, sendo elas: Adamantina (SP), Pacaembu (SP), Flórida Paulista (SP), Lucélia (SP), Inúbia Paulista (SP) e Pracinha (SP).
O local recebe em média 2,5 mil doações por ano. A demanda anual é em média de 2,4 mil transfusões. A maioria dos procedimentos cirúrgicos, pacientes oncológicos e portadores de anemias necessita de transfusão de sangue.
O Banco de Sangue fica na Santa Casa de Misericórdia de Adamantina e funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 7h15 às 11h.
Para ser um doador, é necessário atender às seguintes exigências:
apresentar documento oficial com foto;
pesar mais de 50 quilos;
tomar café da manhã; e
apresentar boa saúde.
Dracena
O Banco de Sangue de Dracena atende 12 cidades da região. São elas: Dracena (SP), Flora Rica (SP), Irapuru (SP), Junqueirópolis (SP, Monte Castelo (SP), Nova Guataporanga (SP), Ouro Verde (SP), Panorama (SP), Paulicéia (SP), Santa Mercedes (SP), São João do Pau d'Alho (SP) e Tupi Paulista (SP).
O local funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 10h.
A média anual de doações é de 2.280, com cerca de 190 por mês. A demanda anual de transfusões é de 2.880, com aproximadamente 241 transfusões ao mês.
Os procedimentos que mais necessitam de doações de sangue são as urgências (acidentes, hemorragias e cirurgias), pessoas em tratamento de câncer e anemia.
Presidente Prudente
Hospital Regional
O Núcleo de Hemoterapia do Hospital Regional (HR) de Presidente Prudente atende todos os dias da semana, inclusive aos sábados, domingos e feriados, das 7h às 17h, na Rua José Bongiovani, nº 1.297, com entrada pela lateral direita da unidade.
Desde o início da pandemia de Covid-19, em março de 2020, houve uma queda significativa no número de doações de sangue na unidade. Enquanto em janeiro e fevereiro do ano passado havia uma média de 1.200 bolsas coletadas mensalmente, em 2021 o quantitativo chegou a 600.
O hospital ressalta que todos os tipos sanguíneos são importantes, porém, aqueles de Rh negativo esgotam-se primeiro, porque são mais raros na população. Para assegurar a efetividade da doação, a unidade segue todas as orientações e protocolos do Ministério da Saúde e do governo do Estado de são Paulo, como, por exemplo, disponibilizando álcool gel em suas dependências, mantendo o distanciamento social recomendado e assegurando o uso obrigatório de máscaras aos doadores e funcionários da unidade.
Quem se imunizou com a vacina contra a Covid-19 da CoronaVac, deve aguardar 48 horas para que realize a sua doação de sangue. Já para aqueles que receberam doses da AstraZeneca, da Janssen e da Pfizer, é recomendada a espera de sete dias.
Por ser referência para atendimentos de média e alta complexidades para 45 municípios que compõem o Departamento Regional de Saúde (DRS-11), o local depende de doações de sangue para o tratamento de diversas doenças, inclusive, do uso de plaquetas para casos graves e cirúrgicos.
Santa Casa de Misericórdia
O Hemonúcleo da Santa Casa de Misericórdia de Presidente Prudente atende 45 municípios da região.
Com a pandemia, houve uma redução nas doações. Em 2020, o local coletou 11.322 bolsas de sangue. A demanda anual é de 15 mil bolsas.
Cirurgias eletivas de urgência e emergência e pacientes com politraumas, em tratamento de câncer e com anemias são os procedimentos que mais necessitam de doações de sangue.
O Hemonúcleo funciona das 7h às 12h, de segunda-feira a sexta-feira. No mês de setembro, o local vai atender nos 2° e 3° sábados, das 7h as 11h.
Instituto Rh
O Instituto Rh de Hematologia e Hemoterapia atende aos hospitais particulares e clínicas em Presidente Prudente e também o Hospital de Esperança, que é o antigo Hospital Regional do Câncer.
A média de doadores de sangue por ano é de 3,6 mil.
A demanda do local tem aumentado neste ano de 2021 por conta dos atendimentos ao Hospital de Esperança, sendo que existiram meses em que as doações caíram em torno de 40% por conta da pandemia e por conta do frio.
Os procedimentos ou doenças que mais necessitam de transfusões de sangue são pacientes oncológicos e com doenças hematológicas, como, por exemplo, leucemias, além de cirurgias de grande porte.
O tipo de sangue com a maior demanda no local é o O+.
Para doar, são necessários:
documento oficial com foto;
estar em bom estado de saúde;
ter entre 16 e 69 anos de idade; e
jejum apenas de alimentos gordurosos.
O horário de atendimento é de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 16h. Há duas entradas, sendo a primeira pela Avenida Coronel José Soares Marcondes, 2.603, e a segunda pela Rua Joaquim Nabuco, 1.370. Dúvidas podem ser sanadas pelo telefone (18) 3226-1555.
Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.

Nenhum comentário:

Postar um comentário