Páginas

Pesquisar este blog


13/10/21

R.A. Fórmulas

 Muito se tem falado sobre a dilatação dos poros, algo muito comum em peles oleosas, porém sendo fator de muito incômodo, as pessoas acabam buscando alternativas para cuidar dos poros aparentes, mas é possível de fato reduzir os poros dilatados?

Considerado como o pesadelo das peles oleosas, os poros dilatados pode ser um grande desafio para quem quer ocultá-los e até mesmo eliminá-los de vez.

Fato é que, o uso de maquiagens e cremes são as buscas mais comuns de quem tem esse tipo de pele.

Sendo confundido com cravos, os poros costumam surgir na zona T do rosto e tendem a ser maiores nas regiões mais oleosas, porém o problema é que eles podem ser agravados através do entupimento dos poros por conta da produção excessiva de queratina, o que atrapalha a saída do sebo. Outro motivo para sua dilatação é o uso de produtos adstringentes, o que pode causar até mesmo o aumento da produção de oleosidade na pele.

E agora, quais cuidados eu posso ter para reduzir os poros dilatados?

Separamos algumas dicas que podem te ajudar nesse objetivo:

- Uso de protetor solar é a principal prática a ser adotada por quem busca se reduzir a evidência dos poros dilatados;

- Outro cuidado importante é buscar por produtos seborreguladores para a higienização da pele;

- Manter a pele bem hidratada e remover a maquiagem antes de dormir também vão ajudar nesse objetivo.

Aqui na RA Fórmulas você também encontra produtos para te ajudar com os poros dilatados, como a Espuma Calmante por exemplo, que ajuda a reduzir a oleosidade da pele, melhora a hidratação, firmeza e elasticidade da pele. Também possui estimulantes, hidratantes e esfoliantes que ajudam a minimizar os poros.

Entre em contato conosco e peça já o seu!

📞 (18) 3272-2181 | 📲 (18) 99795-1437⠀
Mais informações ➡https://linktr.ee/RAformulas
📍 Endereço: Av. Dom Pedro II, 358, Presidente Venceslau-SP. ⠀
RA Fórmulas, o princípio que nos deixa ativos é força de vontade

Pode ser uma imagem de 1 pessoa e texto

Nenhum comentário:

Postar um comentário