Páginas

Pesquisar este blog


27/11/21

 

Dormindo cada vez menos? Entenda como você pode estar sabotando sua rotina de sono

Crédito: Pexels
Você já ouviu falar em “procrastinação de vingança na hora de dormir”? Embora o termo venha se tornando cada vez mais conhecido, muitas pessoas ainda não admitem ou não entendem sofrer dessa condição.

A procrastinação de vingança na hora de dormir acontece quando alguém, intencionalmente, fica acordado até muito tarde para conferir as redes sociais, assistir televisão ou praticar qualquer outra atividade a qual não se teve tempo durante o dia. “É uma descrição de quando as pessoas não têm tanto controle sobre sua rotina e vida diurna, e atrasam o sono e a hora de dormir para ter mais liberdade e tempo livre. Elas fazem isso cientes de que sofrerão consequências negativas”, explica Michelle Drerup, diretora do programa médico de comportamento do sono na Clínica de Distúrbios do Sono de Cleveland, Estados Unidos, ao “Yahoo Life”, de onde são as informações.

Essa não é uma condição clínica diagnosticável, e significa mais do que apenas ficar acordada até tarde ou ter insônia. Acontece apenas quando alguém está totalmente ciente de que suas ações diminuirão suas horas de sono e causarão efeitos negativos, mas o fazem de qualquer maneira; saiba mais a seguir:

O que causa a procrastinação de vingança?

Sentir que não se tem tempo livre ou controle da própria vida são as causas relacionadas à condição. “No mundo de hoje, no qual nosso tempo é tão controlado por horários de trabalho, família e escola, as pessoas veem [adiar o sono] como um tempo para obterem o controle de sua própria vida, tempo e atividades que desejam fazer”, explica a especialista em medicina do sono Kuljeet Gill. 

Segundo Michelle, esse fenômeno intensificou-se a partir de 2020, pois a pandemia interferiu em hábitos de sono, aumentou a sensação de estar fora de controle e mesclou o trabalho à vida doméstica. A tecnologia também desempenha um papel crucial para o hábito: “Anos atrás, a TV parava à meia-noite. Agora, está disponível a qualquer hora do dia, e as pessoas podem assistir, compulsivamente, todas as temporadas de séries e programas”, diz ela. 

Quem está mais suscetível à condição

Qualquer pessoa pode ser afetada pela procrastinação de vingança na hora de dormir, mas pessoas que costumam procrastinar e têm dificuldades em controlar seus hábitos estão mais propensas a vivenciar o fenômeno. A condição também é comum em pessoas com outros distúrbios do sono, como insônia, e nas notívagas por natureza e se sentem mais alertas durante a noite.

Michelle percebe que o fenômeno ocorre com mais frequência em mulheres. “Ainda hoje, normalmente, a maior parte das responsabilidades domésticas e de cuidar dos filhos são deixadas para as mulheres”, declara. Pessoas com empregos estressantes e que trabalham por muitas horas também podem estar propensas a desenvolver a condição. 

Impactos do fenômeno na saúde

Se a procrastinação da vingança na hora de dormir se tornar um hábito, sua saúde pode ser impactada negativamente. A longo prazo, a falta de sono pode levar a uma série de problemas de saúde física e mental, como:

• Pressão alta;

• Obesidade;

• Diabetes;

Doenças cardiovasculares;

• Ansiedade;

• Depressão;

 Sistema imunológico enfraquecido.

Além disso, a fadiga aumenta as chances de acidentes e pode fazer com que você se sinta mal-humorada e irritada, afetando seus relacionamentos interpessoais.

Como evitar

Ressignifique seus hábitos de sono: Não encare o sono como uma tarefa árdua, mas como algo ótimo para sua saúde.

Reserve tempo para o lazer: Reorganize sua agenda e, se puder, elimine alguns compromissos. Tente arranjar tempo para as atividades que você gosta durante o dia ou no início da noite. 

Crie um ritual na hora de dormir: Todas as noites, comece a desacelerar cerca de 30 minutos a uma hora antes de ir dormir. Escove os dentes, faça sua rotina de cuidados com a pele e leia, medite ou faça alguns exercícios de respiração profunda.

Faça um cronograma de sono: Definir um horário para dormir e acordar te ajudará a priorizar o sono. Gill recomenda começar devagar: “Eu diria para não ser muito radical para começar, talvez adiantando sua hora de dormir em 15 minutos por dia”. 

Respeite seu corpo: Quando você começa a se sentir sonolenta, seu corpo está dizendo que é hora de dormir. Não ignore esses sinais ou lute contra eles olhando para o celular e assistindo TV.


Nenhum comentário:

Postar um comentário